Sobe para onze número de mortos em desabamento no Rio de Janeiro

O corpo de uma mulher adulta foi localizado pelo Corpo de Bombeiros na manhã desta segunda-feira, 15, entre os escombros dos dois prédios que desabaram na comunidade da Muzema, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na última sexta-feira. No início do quarto dia de buscas, foram confirmadas onze mortes e há a estimativa de que treze pessoas estejam desaparecidas. Dez pessoas foram retiradas dos escombros com vida.

Uma equipe de mais de 100 militares da corporação atua nas buscas. Cães farejadores, drones, helicópteros e ambulâncias estão no local para auxiliar o trabalho dos Bombeiros. Edifícios próximos seguem interditados e, de acordo com o secretário municipal de Infraestrutura e Habitação, Sebastião Bruno, ao menos três deles devem ser demolidos, diz o MSN.

As obras dos dois edifícios que desabaram eram irregulares e estavam formalmente embargadas desde novembro, segundo a administração do prefeito Marcelo Crivella (PRB). No entanto, como a própria Prefeitura reconheceu em nota, Muzema é área “controlada por milícia”, os grupos paramilitares formados, em sua maioria, por ex-policiais militares que dirigem e exploram bairros inteiros da cidade.

15/04/2019